Bye Bye, Love – Os Divorciados / Bye Bye, Love


Nota: ★★½☆

Anotação em 2008: Interessante filme, em tom de suave comédia, sobre divórcio, mais especificamente sobre a relação dos homens divorciados com seus filhos.

A história focaliza três amigos, todos os três divorciados, e mostra um fim de semana deles, da sexta até o domingo, e seus pequenos ou grandes problemas no relacionamento com as ex-mulheres e em especial com os filhos, com quem passam aqueles dias. A narrativa das histórias dos três vai sendo pontuada por um psicólogo que tem um programa de rádio, um talk show de auto-ajuda imenso, que dura horas e horas, e que vai cagando regras sobre o divórcio e como devem ser as relações dos divorciados com seus ex e seus filhos. O papel do psicólogo metido a guru é de Rob Reiner, o bom diretor tanto de gostosas comedinhas (Harry e Sally – Feitos um para o Outro/When Harry Met Sally…, Dizem por Aí/Rumor Has It…, dois filmes com reticências no título) quanto de filmes sérios e pesados (Questão de Honra/A Few Good Men, Fantasmas do Passado/Ghosts of Mississippi).

O filme já teria essa qualidade intrínseca de ser sobre a vida de seres humanos normais, gente como a gente, e não sobre bandidos e serial killers com muito sangue e as ridículas e quase onipresentes perseguições de carro. Mas tem mais qualidade do que isso. Tudo é levado com humor, graça, inteligência e sensibilidade.

A seqüência em que um dos três amigos tem o encontro com uma desconhecida, daqueles marcados por agência de casamentos ou através de anúncios em jornal, é hilária, deliciosa. E o epílogo, em que se apresenta o que aconteceu com nossos personagens depois do fim de semana focado na ação – como se fosse nos filmes sérios baseados em fatos reais – é muito inteligente.  

Ah, sim, e tem mais. A trilha sonora tem várias delícias, pérolas antigas, com Everly Brothers e outros velhinhos de quem as novas gerações infelizmente nunca ouviram falar. Tem I Will, dos Beatles, com Ben Taylor, tem Mary Chapin Carpenter, Frankie Laine, Linda Ronstadt – uma delícia.

O diretor Sam Weisman faz mais TV do que cinema. Pena.

Bye Bye, Love – Os Divorciados/Bye Bye, Love

De Sam Weisman, EUA, 1995.

Com Mathew Modine, Randy Quaid, Paul Reiser, Rob Reiner, Janeane Garofalo

Roteiro Gary David Goldberg e Brad Hall

Produção 20th Century Fox

Cor, 106 min.

**1/2

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*