Sob o Efeito da Água / Little Fish


Nota: ★☆☆☆

Anotação em 2007, com complemento em 2008: Não entendi o que esse filme sobre marginalidade e descaminho de jovens na sociedade australiana pretende dizer. Devo ser um imbecil, porque o Australian Film Institute indicou o filme em 14 categorias, e o premiou em cinco.

Me inspiro na resenha do AllMovie para dizer como é a história. Cate Blanchett, essa espécie assim de Meryl Streep dos anos 90 e muitos e começo dos 2000, estava de volta à sua Austrália natal, depois de vários filmes de sucesso global produzidos nos Estados Unidos e na Europa, quando fez, em 2005, o papel de Tracy, uma ex-viciada em drogas que, aos 32 anos, está tentando construir uma vida limpa. Como são demais os perigos desta vida, no entanto, três homens de seu passado reaparecem no momento em que ela está tentando criar seu próprio pequeno negócio.

Um é o ex-namorado, também prisioneiro das drogas; outro é o irmão, um eterno deliquente que se mantém na delinqüência; e o terceiro é um velho amigo, antigo astro do futebol. A aproximação dessas figuras deixa Tracy ainda mais vulnerável, atrapalhada, confusa. Aí surge a possibilidade de um dinheiro fácil – e, meu Deus do céu e também da terra, quem em sã consciência, com mais de 30 anos de idade, pode ainda acreditar que existe possibilidade de dinheiro fácil?  

OK. Todos sabemos que a estrada para a salvação não é fácil, e há muitas pedras e perigos demais nesta vida; já passamos por isso cem vezes antes, como canta o Neil Young na belíssima Four Strong Winds, de Ian Tyson. Então, depois que o filme termina, a gente se pergunta: tá legal, mas e daí? Exatamente o que esse cara queria dizer?

Sob o Efeito da Água/Little Fish

De Rowan Woods, Austrália, 2005.

Com Cate Blanchett, Sam Neill, Hugo Weaving, Martin Henderson

Roteiro Jacqueline Perske

Cor, 114 min.

*

Título em Portugal: Raia Miúda

2 Comentários

  1. Jussara
    Postado em 9 maio 2009 às 1:11 am | Permalink

    Então somos dois imbecis, pq tb não entendi o que esse filme quis dizer, rsrs. A menina da locadora que me indicou, falou que eu ia gostar… mas tb com um título desses eu deveria ter desconfiado, hahaha.

  2. Sérgio Vaz
    Postado em 9 maio 2009 às 1:44 am | Permalink

    14 indicações, cinco prêmios, só do Australian Film Institute, Jussara! No total, 12 prêmios e 22 indicações…

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*