Uma Vida Sem Limites / Beyond the Sea


Nota: ★★½☆

 

Anotação em 2006, com complemento em 2008: Parece que era um projeto pessoal do grande ator Kevin Spacey fazer uma cinebiografia de Bobby Darin – e o filme é extraordinariamente bem feito, tem um grande elenco.

O problema é que a vida de Bobby Darin (1936-1973), por mais fantástico showman que tenha sido, além de ator correto, não dá um bom filme – aquele eterno problema das cinebiografias.

De qualquer forma, foi com esta obra de Kevin Spacey que fiquei sabendo que Darin teve atuação contra a guerra do Vietnã e escreveu a belíssima Simple Song of Freedom, que antes eu só conhecia cantada por Tim Hardin.

Kevin Spacey acertou em cheio ao escolher Kate Bosworth para fazer o papel de Sandra Dee, a namoradinha de Bobby Darin em Quando Setembro Vier/Come September e mulher dele na vida real. Ela de fato faz lembrar Sandra Dee, é bonitinha e boa atriz; um de seus primeiros filmes foi O Encantador de Cavalos/The Horse Whisperer, de Robert Redford, de 1998, em que faz uma amiga da garotinha interpretada pela então também iniciante Scarlett Johansson.

O próprio Kevin Spacey canta no filme as músicas do repertório de Bobby Darin – e canta bem. Ele já havia mostrado esse talento de cantor em Meia-Noite no Jardim do Bem e do Mal, de Clint Eastwood, e num tributo a John Lennon realizado logo depois do ataque terrorista às Torres Gêmeas no 11 de setembro de 2001, que foi lançado em DVD.   

Este foi o segundo filme de Spacey como diretor. Antes, ele havia feito Ciladas da Sorte/Albino Alligator, um bom policial.

 Uma Vida Sem Limites/Beyond the Sea

De Kevin Spacey, EUA-Alemanha-Inglaterra, 2004.

Com Kevin Spacey, Kate Bosworth, John Goodman, Bob Hoskins, Brenda Blethyn, Greta Scacchi

Roteiro Kevin Spacey e Lewis Colick

Produção Lions Gate

Cor, 118 min.

3 Comentários para “Uma Vida Sem Limites / Beyond the Sea”

  1. Assisti este filme hoje, no canal TNT da Net.
    Gostei muito,muito mesmo. Foi uma novidade para mim,pois ainda não tinha visto o Kevin fazer um musical. E,mandou muito bem.
    Acho que para este filme,ninguém além do Kevin, para fazer o Bobby,meu Deus,a semelhança é muito grande.Eu tenho vídeos do Bobby(no youtube)cantando e aí,e que se vê como é grande a semelhança.De fato,a canção Simple song of Freedon é muito linda.
    Sem falar que neste filme,ele,Kevin Bobby Darin Spacey,canta duas OBRAS PRIMAS que Ray Conniff,(o Americano mais Brasileiro que existiu,musicalmente)tocava com sua orquestra
    “BEYOND THE SEA” e “MACK THE KNIFE”.
    Lindo,lindo,igual a RAY CONNIFF ninguém existiu,ele foi ímpar,único ! ! ! !
    Tu estás certo,Sergio,li numa pesquisa que o Kevin,era grande fã do Bobby e que há muito tempo sonhava em levar as telas a vida dele.
    Tão pouco tempo de vida e,ele (Bobby)fez o que outros levam mais tempo para fazer ou nem fazem.Gostei muito do Kevin neste filme.
    Muito bom ! ! ! ! !

  2. Sempre amei o Bobby Darin.Nunca imaginei que encontraria alguém a altura dele para interpretar o com tamanha perfeição. Kevin voce conseguiu.

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *