A Sogra / Monster-in-Law


Nota: ½☆☆☆

Anotação em 2006, com complemento em 2008: Tadinha da grande Jane Fonda – depois de uns 15 anos longe do cinema, fazer uma merda destas.

É uma comedinha sem inteligência, sem brilho – e sem qualquer graça. Isto, sim, é o que as pessoas chamam de cinema americano – e que, na verdade, é o pior dos vários tipos de filmes que se fazem nos Estados Unidos, o cinemão padrão de Hollywood.

Por absoluta preguiça de gastar tempo com esta bobagem, pego trechos do AllMovie:

Não é raro ver duas mulheres brigando pelo mesmo homem num filme, só que desta vez são sua mãe e sua noiva lutando por sua atenção nessa comédia rude. Charlotte Cantilini (Jennifer Lopez), conhecida entre os amigos como Charlie, nunca teve muita sorte na sua vida amorosa, até conhecer Kevin Fields (Michael Vartan), um médico charmoso, bonito e rico. Kevin tem uma mãe famosa, Viola Fields (Jane Fonda), que teve uma longa e bem-sucedida carreira como jornalista de TV. Quando Kevin e Charlie se apaixonam, ele resolve pedi-la em casamento no almoço em que está apresentando a noiva à mãe. Para Viola, no entanto, não poderia haver pior ocasião – ela acabava de ser demitida de seu cargo de âncora. Não querendo dividir Kevin com ninguém, Viola se põe a sabotar a relação dele com Charlie de todas as formas.

E o AllMovie conclui com a informação de que o filme marcou a volta de Jane Fonda à tela depois de muitos anos de ausência; foi seu primeiro filme depois de trabalhar ao lado de Robert De Niro em Stanley & Iris, de 1990.  

Tadinha. Devia estar precisando de dinheiro. Uma pena.  

A Sogra/Monster-in-Law

De Robert Luketic, EUA, 2005.

Com Jane Fonda, Jennifer Lopez, Michael Vartan

Argumento e roteiro Annya Kochoff

Cor, 101 min.

2 Comentários

  1. Danilo vicente
    Postado em 18 setembro 2009 às 12:46 am | Permalink

    Sua primeira frase disse tudo. Realmente, coitada da Jane Fonda.

  2. Maria B.Marques
    Postado em 17 julho 2011 às 9:26 pm | Permalink

    Dá até pena ver a Fonda nesse papel. O filme é boboca mesmo. Engraçada é apenas a auxiliar dela, cujo nome não sei e que é sempre engraçada (A volta do Todo Poderoso… e outros)

Um Trackback

  1. […] falar. Nasceu na Austrália, em 1973. Garoto. Ah, dirigiu Legalmente Loira, que não vi, e também A Sogra/Monster-in-Law, de 2005, que marcou a volta de Jane Fonda ao cinema depois de um hiato absurdamente grande; […]

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*