Prisioneiro do Passado / Dark Passage


Nota: ★★☆☆

Anotação em 2003: Este filme com clima noir tem uma característica interessante: o fato de que toda a primeira terça parte do filme é com a tal da câmara subjetiva – a câmara é o olhar do personagem central, interpretado por Humphrey Bogart.

Desta forma, Bogey, então no auge da fama, e o maior atrativo na bilheteria (além de sua então jovem esposa Lauren Bacall, belíssima), só aparece quase na metade do filme, o que é no mínimo, no mínimo, bem ousado. E quando finalmente aparece, é depois de uma operação plástica para não ser reconhecido (ele acabava de fugir da penitenciária de San Quentin), e seu rosto está coberto por ataduras.

Mas é um daqueles filmes que prometem no início mais do que entregam. No final, as soluções são simplistas demais, o que é no mínimo contraditório num filme que se quer noir, já que noir, necessariamente, é complexo, complicado, enrolado.

Prisioneiro do Passado/Dark Passage

De Delmer Daves, EUA, 1947.

Com Humphrey Bogart, Lauren Bacall, Agnes Moorehead

Roteiro Delmer Daves

Baseado em novela David Goodis

P&B, 106 min.

Um Comentário