Dois Corações, Uma Só Batida / Shout


Nota: ★☆☆☆

Anotação em 2002: Uma bela reconstituição de época (a ação se passa nos anos 50), com John Travolta mais mocinhas interessantes, que ficariam famosas nos anos seguintes – Heather Graham, Gwyneth Paltrow, que faz uma pontinha, em seu primeiro papel. (No mesmo ano, 1991, ela faria a Wendy no Hook – A Volta do Capitão Gancho, de Spielberg).
Foi a estréia na direção desse Jeffrey Hornaday, coreógrafo de Flashdance, o que certamente explica
a) a competência dos números musicais; e
b) a total babaquice da história, uma coisa, se quiseremos ser gentis, absolutamente ingênua, naïve, ou, se quisermos ser menos gentis, absolutamente idiota, mostrando que:
1) a música converte em bonzinhos todos os maus;
2) o rock’n’roll salva almas; e
3) no cu do Texas repressivo de 1955, ao contrário do que acontecia, por exemplo, em Belo Horizonte, as mocinhas já davam, mesmo quando seus pais eram furiosos reacionários da mais espartana disciplina.

Dois Corações, Uma Só Batida/Shout

De Jeffrey Hornaday, EUA, 1991.

Com John Travolta, James Walters, Heather Graham, Linda Fiorentino, Gwyneth Paltrow

Roteiro John Gayton

Cor, 89 min

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *