A Dama de Negro / Park Row


Nota: ½☆☆☆

Anotação em 2000: Bola preta. Eis aí um filme de merda. Ele é totalmente feito de clichês, e os atores estão todos, o tempo todo, exagerados, fazendo caras mui bravas e falando mui alto e com frases feitas sobre a liberdade de imprensa.

Todos os clichês sobre o jornalismo estão reunidos aqui – o que torna o filme, apesar de horroroso, uma interessante peça de museu.

O que faz o endeusamento cego de alguns nomes. A assinatura de Sam Fuller deve seguramente ter valido elogios a este filme, o que é, no mínimo, grotesco.

         Depois de fazer a anotação, fui checar e não deu outra. Leonard Maltin, por exemplo, dá 3 estrelas em 4 e esta sinopse: “Bom, firme pequeno filme com o jornalista Evans começando seu próprio jornal para enfrentar a concorrência do magnata Welch na Nova York dos anos 1880”. Steven H. Sheuer, em seu guia, também dá 3 estrelas em 4 e faz sinopse semelhante. 

A Dama de Negro/Park Row

De Samuel Fuller, EUA, 1952.

Com Gene Evans, Mary Welch, Herbert Heynes

Argumento e roteiro Samuel Fuller

P&B, 83 min.

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*