A Cicatriz / Blizna


Nota: ★★½☆

Anotação em 2000: Tem muito valor, sim, intrínseco, mas o maior valor é relativo e histórico, pela coragem de denunciar diversas mazelas ainda em pleno comunismo – decisões arbitrárias de dirigentes ligados ao Partido, sem consulta ao povo; agressão estúpida ao meio ambiente; corrupção; ineficiência empresarial – e por registrar o surgimento do Solidariedade. Difícil saber se o que Kieslowsky não quis mostrar mais diretamente foi por autocensura, medo de ser censurado, ou pelo próprio estilo chegado a uma elipse, por escolha própria. Deve ter havido autocensura, claro; mesmo assim, parece, o filme foi censurado pelo regime comunista polonês.

Este foi o segundo longo-metragem do diretor. Um ano antes, em 1975, ele tinha feito Personel; seu filme seguinte, depois de A Cicatriz, seria Spokoji, também em 1976, que chegou a ser proibido pela censura polonesa.

A Cicatriz/Blizna

De Krzysztof Kieslowsky, Polônia, 1976.

Com Franciszek Pieczka, Mariusz Dmochowski

Argumento e roteiro Krzysztof Kieslowski e Romuald Karas

Cor, 112 min.

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *