O Amanhã é Eterno / Tomorrow is Forever


Nota: ★★★☆

Anotação em 1999: Como a gente conhece pouco, mesmo achando que conhece alguma coisa, mesmo dedicando tanto tempo a tentar conhecer o cinema.

Eu jamais tinha ouvido falar deste filme – que, 52 anos depois de ser feito, está sendo apresentado como estréia no Telecine 5, o canal dos filmes clássicos. E, cacilda, tem Orson Welles no elenco!

É um baita dramalhão, com forte gosto de esforço de guerra – me pareceu o tempo todo que foi feito ainda durante a Segunda Guerra; me espantei ao ver, depois que o filme terminou, que ele é de 1946, quando o normal seria de se esperar que fosse de 1943 ou 1944.

Mas é um belo filme, com paixão pela humanidade, pela vida, e ódio forte pelos totalitarismos. A trama parte de uma idéia muito interessante – o homem que é dado como morto na guerra, embora não tenha morrido, e a vida da mulher depois disso e, especialmente, quando homem morto de repente reaparece.

Claudette Colbert, 11 anos depois do Oscar por Aconteceu Naquela Noite, está muito bem. E o gênio Welles, bem, é o gênio Welles, com uma presença forte em cena que pouquíssima gente teve ou terá. Vou ver o que disseram deste filme.

Meu Deus, um choque: perdi os créditos iniciais, e só agora vejo que é Natalie Wood que faz Margareth, a filha adotiva do personagem de Welles, a garotinha austríaca apavorada para todo o sempre por ter visto o pai e a mãe serem assassinados, e que diz a frase poderosa: “Acho que todo mundo que fica perto de mim morre”. Ela estava com oito anos quando o filme foi lançado. E ela está brilhante, não menos do que isso.

O Amanhã É Eterno/Tomorrow is Forever

De Irving Pichel, EUA, 1946.

Com Claudette Colbert, Orson Welles, George Brent, Natalie Wood, Richard Long

Roteiro Lenore Coffee

Baseado em novela Gwen Bristow

Mont Ernest Nims

Fotografia Joseph Valentine

Música Max Steiner

Produção David Lewis

P&B, 105 min.

4 Comentários

  1. nyva de almeida
    Postado em 13 março 2009 às 6:05 pm | Permalink

    Como posso ver na internet esses filmes relacionados nesse índices de filmes?

  2. Sérgio Vaz
    Postado em 16 março 2009 às 4:51 pm | Permalink

    Muitos dos filmes que comento aqui foram lançados em DVD. Você pode procurá-los na sua locadora; para se certificar de que os que interessarem a você foram lançados no Brasil, sugiro consultar o submarino.com.br, o cdpoint.com.br ou o 2001video.com.br. Boa sorte!

  3. Ivan
    Postado em 4 outubro 2013 às 12:28 pm | Permalink

    Assisti na madrugada de hoje . Vou um pouco além de voce, Sergio. Belíssimo filme.
    Como é bom ver esses filmes antigos com os créditos sendo apresentados e a música ao fundo (comumente) sempre bonita.
    Foi ótimo rever Claudette Colbert,linda, que baita atriz.
    E,como voce diz, esse “monstro” Orson Wells.
    Presença fortíssima.
    Um dramalhão bonito e muito tocante.
    Confesso que não vi o nome da Natalie Wood nos créditos e digo até que o rosto dela me pareceu familiar mas não pensei que fôsse ela.
    Interessante como às vezes o cinema e a TV enganam . Não pensei que a Claudette e a Natalie fôssem baixinhas . Cada uma mediam respectivamente, 1,64m e 1,52m de altura.
    Achei interessante o modo como o bebe olhava para a Elizabeth quando esta conversava com o Larry.
    Parecia querer entender o que ela dizia.
    A cena em que a Margareth se assusta com o barulho (disparo) do brinquedo, tôda aquela sequência, eu achei muito bonita, forte.
    Já no final , com certeza , foi muito duro para a Elizabeth entender e aceitar o que o Erick/John disse para ela . E para ele , não tenho dúvidas , foi muito mais ainda por motivos óbvios.
    Também gostei muito da Margareth/Natalie.

    Como são as coisas na vida , Claudette tinha 93 anos quando morreu e a Natalie apenas 43.
    Me permita, Sergio, uma curiosidade. Li que uma cigana teria dito à mãe da Natalie para que ela (Natalie)tivese medo da agua escura.
    E a Natalie morreu afogada em uma noite.
    Será mesmo verdade isso ?
    Bom , este ” O Amanhã é Eterno ” é um filme muito, muito lindo mesmo.
    Um abraço !!

  4. Ivan
    Postado em 4 outubro 2013 às 12:32 pm | Permalink

    Desculpe o meu erro. Onde eu disse “cada uma mediam” , quero dizer “cada uma media” .
    Obrigado,
    Um abraço !!

Um Trackback

  1. […] site: Serpentes de Luxo/Baby Face (1933), Jezebel (1938), também estrelado por Bette Davis, e O Amor é Eterno/Tomorrow is Forever (1946). Não (re)conhecê-lo é ignorância minha. George Brent (1899-1979) atuou em mais de cem […]

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*