A Dança das Paixões / Dancing at Lughnasa


Nota: ★★☆☆

Anotação em 1999: Suave, muito bonito visualmente, boa câmara, bem interpretado. Meryl Streep brilha como sempre, seja como refugiada polonesa, seja como lumpen, seja como milionária, seja como irlandesa, que é o caso aqui, e essa Catherine McCormack é estupidamente bela.

Mas falta alma ao filme, falta dizer a que veio. O narrador – que é criança quando a história se passa, em 1936, no interior da Irlanda – diz que aquele verão foi marcante. Mas o espectador não fica sabendo por quê – não há absolutamente nada de marcante na história das cinco irmãs que naquele verão recebem de volta da África, meio louco, o único irmão, um padre.

Esse diretor Pat O’Connor, irlandês de 1943, fez Cal, sobre guerrilheiro do IRA, com música do Mark Knoplfer, e também, em Hollywood, Círculo de Paixões/Inventing the Abbotts, um filme sensível. Mas a história que ele tinha aqui era fraca demais.

Apesar dessa minha opinião, a peça em que o filme se baseia ganhou um Tony, o Oscar da Broadway.

A Dança das Paixões/Dancing at Lughnasa

De Pat O’Connor, Irlanda, 1998.

Com Meryl Streep, Michael Gambon, Catherine McCormack, Kathy Burke, Sophie Thompson, Brid Brennan

Música Bill Shelan

Roteiro Frank McGuinness

Baseado na peça de Brian Friel

Produção Sony Pictures Classics

Cor, 96 min.

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*