American Buffalo


Nota: ★☆☆☆

Anotação em 1997: Um filme que me pareceu absolutamente incompreensível. O pobre do espectador não fica sabendo a que ele veio, por que se gastou dinheiro pra fazê-lo, por que Dustin Hoffman resolveu interpretá-lo – neste último quesito, minha única hipótese é que o egão do ator tenha querido concorrer a um improbabilíssimo Oscar por ele estar voltando a fazer um papel semelhante ao que fez em Midnight Cowboy, de 1969. Pode ter até funcionado no teatro; como cinema, é uma perda de tempo.

Parece que o público também achou isso; o filme estreou em São Paulo no dia 10 de janeiro deste ano, só em duas salas, e no dia 26 do mesmo mês já não estava mais em cartaz, segundo vi agora na Vejinha.

O local da falta de ação é uma loja de quinquilharias em algum bairro de Nova York, que o filme, se não me engano, não identifica. O dono da loja, Don (Dennnis Franz, daquele seriado de TV Nova York contra o Crime), tem uma amizade solidária com um garotinho negro, e planeja com ele recuperar uma moedinha que vendeu para um cliente e que ele imagina que deva valer uma fortuna.

Entra em cena um certo Teach (Hoffman himself) um tipinho marginal de periferia, sujo, mal-educado e tremendamente chato e mal-humorado. Quer participar do golpe e quer que o garotinho negro fique fora. O pobre do espectador não entende por que Don o agüenta, por que Don simplesmente não manda ele calar a boca e ir embora. Aliás, o pobre do espectador não entende por que é que ele, espectador, tem que ficar agüentando o mau humor desse personagem durante imensos, arrastadíssimos 88 minutos.

E não acontece absolutamente nada.

Como diria o Gustavo Cubas, de nada saudosa memória: ¿Qué pasa?

Talvez eu devesse ver este filme de novo, penso agora, em 2008. Devo ter perdido alguma coisa. David Mamet não faria uma coisa tão ruim. Vi várias coisas dele depois deste filme aqui – e todas variavam entre o bom e o excelente. 

American Buffalo

De Michael Corrente, EUA, 1996.

Com Dustin Hoffman, Dennis Franz

Roteiro de David Mamet

Baseado na peça de David Mamet

Música Thomas Newman

Cor, 88 min.

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*