Depois do Amor / Après l’Amour


Nota: ★★½☆

Anotação em 1996: Um filme sobre casamento e infidelidade em que a diretora Diane Kurys parece querer ter como moral que simplesmente não existe a possibilidade de haver casamento fiel.

A Huppert (dos que eu já vi, este é o filme em que ela está mais bonita e gostosa) faz Lola, uma escritora, que vive com David, um arquiteto (Bernard Giraudeau), que teve dois filhos com outra mulher, Marianne (Lio). Lola está namorando um músico, Tom (Hippolyte Girardot), naturalmente casado, com Elisabeth. Todos sabem de tudo, ou quase tudo. David eventualmente terá uma trepada com sua secretária, que mais tarde cantará o meio-irmão de David, no dia em que este se casa. A mulher de Tom terá no final um amante, segundo ele mais para se vingar do que por amor.

Tom e Marianne são os únicos de toda a quadrilha que reagem de acordo com o que seria o padrão – ele com ciúme e indignação e choro e vela, inclusive com visita furiosa à casa do amante da mulher. Ela, com chantagem de todo o tipo, inclusive tentativa de suicídio. Quando a secretária diz que não entende como David vive, ele diz: “Tenho duas casas, uma vida dupla. Isso é uma coisa muito comum, tanta gente vive assim”.

A uma determinada altura, Lola escreve em seu diário: “Os dois homens que eu amo têm filhos”. Com o namorado, Lola trepa muito. Com o homem com quem vive, David, muito pouco. Por causa de uma trepada ocasial, fica grávida dele. Decide ter o filho, embora naquele momento David esteja morando com Marianne e os filhos. Ela conta pra ele no meio à festa de aniversário dela, no apartamento dele, entre uma frase sem importância e outra. Ele reage dizendo primeiro que a festa está boa, e depois perguntando: “E agora, como vou fazer nos Natais?”

         Coisa de louco.

Depois do Amor/Après l ‘Amour

De Diane Kurys, França, 1991.

Com Isabelle Huppert, Bernard Giraudeau, Hippolyte Girardot, Lio

Argumento e roteiro Diane Kurys e Antoine Lacomblez

Cor, 104 min.

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *